SEARA DA CIÊNCIA


O Sol emite luz visível que chega até nós, na Terra, e é facilmente detectada por nossos olhos. Mas, além da luz visível, o Sol também emite outras formas de radiação, como raios infravermelhos e ultravioleta, raios-X e ondas de rádio. Para detectar essas formas de radiação são necessários aparelhos especiais. De vez em quando, o Sol também lança no espaço uma quantidade enorme de matéria, partículas carregadas como elétrons e prótons, neutrons e até núcleos mais pesados. De 11 em 11 anos o Sol entra em fases de grande atividade, quando esse tipo de material é lançado em quantidades maiores do que as usuais. Quando essas partículas atingem a Terra, vários fenômenos são observados em nosso planeta.

Nessa seção especial, vamos falar sobre esses fenômenos que ocorrem nos períodos de intensa atividade solar. Recentemente, no ano de 2003, atravessamos um dos ciclos de atividade solar intensa. Lendo os capítulos a seguir, você aprenderá um pouco sobre o Sol e seus ciclos de atividade. No final, até mostramos como você mesmo pode observar e registrar esses fenômenos.

NOTA: Esse texto foi escrito em 2004, quando a atividade solar estava em um máximo. Hoje, Abril de 2010, ainda estamos em um mínimo, como poderá ser visto no final dessas seções.


Capítulo 1: O Sol, por dentro e por fora.

Capítulo 2: A cromosfera e a coroa do Sol.

Capítulo 3: Manchas solares, erupções e protuberâncias.

Capítulo 4: Os ciclos de atividade solar.

Capítulo 5: Efeitos da atividade solar na Terra.

Capítulo 6: Prevendo tempestades magnéticas.

Capítulo 7: A sorte de Karl Jansky, fundador da radioastronomia.

Capítulo 8: Observando manchas solares. Astronomia diurna.